top of page

Complexo deve investir 25 milhões em parque de energia solar em São Paulo

O objetivo de avançar ainda mais na adoção de boas práticas sustentáveis para neutralizar 100% das emissões de carbono fez com que o complexo empresarial E-business Park iniciasse em 2023 um projeto para abrigar um dos maiores parques solares da cidade de São Paulo dentro das marginais. O empreendimento, localizado no bairro da Lapa, na zona oeste, planeja investir cerca de R$25 milhões até o ano de 2030 para ter mais 30.000 metros quadrados dos telhados dos prédios do local com placas solares. Em operação desde julho, o E-business Park conta com energia solar em 630m² de telhados, gerando 135,49MWh por ano – energia que já seria suficiente para abastecer 75 casas com consumo médio de 152,2kWh ao mês. O consumo com energia elétrica é de aproximadamente 9.000MWh por ano. “O complexo tem, além dos 30.000m² do projeto, mais 20.000m² disponível de telhado para explorar, ou seja, o projeto tem capacidade para crescer e chegar a 50.000m² de telhado dos prédios do complexo com placa solar”, explica o diretor do E-business Park, Sidney Angulo. O espaço tem uma configuração no estilo campus e possui 160.000 m² em condomínio fechado, 120 mil m² de área locável para escritórios corporativos, bosque e áreas verdes com mais de 2.000 árvores catalogadas e abriga escritórios de empresas como EDP, Lenovo, Teleperformance e Nokia, além dos estúdios do cartunista Mauricio de Sousa, criador da Turma da Mônica. Todo o complexo funciona 24h, com segurança especializada, sistema de monitoramento completo por câmeras e drones inteligentes, equipes de bombeiro e de manutenção.

Vale lembrar que até o fim deste ano, a previsão é instalar placas de energia solar em mais 632m² de telhados, gerando 147,94MWh/ano. “A princípio, toda energia solar gerada será usada no próprio empreendimento, chegando cada vez mais perto da nossa previsão de zerar as emissões de carbono até 2030”, explica o empresário.

Comentários


bottom of page