top of page

Universidades estaduais no Paraná utilizam energia solar

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) é mais uma das instituições paranaenses de ensino superior a contar com os benefícios da fonte solar em suas dependências, passando a se tornar autossuficiente em relação à energia elétrica. A usina instalada na universidade teve um investimento de R$ 1,04 milhão na implementação de 572 módulos fotovoltaicos, cada um com 550 W de potência. Além da Unioeste, outras três universidades estaduais do Paraná também vem contando com sistemas de energia solar instalados em suas unidades. Todas foram contempladas pelo programa da Copel. A usina da Universidade Estadual de Londrina (UEL) está em funcionamento desde 2019, com 1.020 painéis solares instalados e gerando em média 400 MWh por ano. O sistema ocupa uma área de dois mil metros quadrados do estacionamento da Clínica Odontológica Universitária.

Na UEM (Universidade Estadual de Maringá), a geração solar teve início em junho de 2020 com a implementação de um sistema de 1.440 módulos fotovoltaicos, com geração média de 574 MWh por ano. Já em dezembro de 2022, foi a vez do Pavilhão Didático da Unicentro (Universidade Estadual do Centro-Oeste) receber a instalação de 179 painéis solares, com geração de 80 kWp.


Σχόλια


bottom of page